• Clara arruda

Não se deixe enganar pelas redes sociais.



Foto: Redação Engeplus


Esse assunto é muito necessário nos dias atuais, é quase uma obrigação abordar um diálogo sincero sobre isso, já que vem afetando tanto a vida das pessoas. Sabe aquele ditado popular “A grama do vizinho é sempre mais verde”? É uma metáfora utilizada para explicar o sentimento que temos de que a vida do “outro” sempre é melhor que a nossa, o casamento, seu círculo de amizades, viagens, situação financeira... as vezes tudo do outro lado parece ser muito melhor do que nós temos.


Agora em tempos de redes sociais, isso tudo é muito mais aflorado e intenso, porque as pessoas obviamente escolhem o que querem mostrar, causando a falsa impressão de vida perfeita - que não existe – mas, está ali naquele feed cheio de fotos instagramáveis, te fazendo pensar inconscientemente ou não se essa realidade realmente pode existir. Ninguém irá compartilhar aquele fora que levou, o aviso de demissão que recebeu ou o saldo negativo no extrato bancário. Estamos falando para as pessoas mostrarem os perrengues da vida? Os tropeços e erros? Não, queremos apenas chegar ao ponto sobre ter discernimento para entender que isso é apenas uma extensão, uma porcentagem pequena de nossas vidas, um bônus, e que não devemos nos basear e nos deixar enganar por essa apresentação bonita que nos é entregue em bandejas de ouro, inclusive que nós reproduzimos também, concordam?


A forma com que enxergamos esse desenrolar nas redes sociais impactam na nossa saúde mental e estilo de vida. Reproduziremos um estudo relatado no site Canaltech na integra que explica exatamente esse sentimento de descontentamento com a própria vida:


“Um estudo divulgado no ano passado pela Universidade de Michigan apontou uma ligação entre o uso excessivo das redes sociais e a infelicidade. Dados coletados assinalam que as emoções ligadas à infelicidade aumentaram proporcionalmente ao tempo de exposição às postagens de gente aparentemente feliz.


Para desenvolver o material, os pesquisadores enviavam cinco mensagens diárias, durante duas semanas a cada voluntário de um grupo de 82 pessoas dentre jovens e adultos. Os links mostravam a quantidade de vezes que cada um dos usuários visitava a rede social e quais eram seus níveis de preocupação, solidão e satisfação geral com a vida.


A vida do outro também possui dificuldades, talvez não iguais as nossas, mas tem. O que acontece é que a maioria das pessoas destaca somente o que acontece de bom e isso nos gera a impressão de perfeição. Não há nada de errado em evitar postagens ruins, mas devemos lembrar que as redes sociais representam apenas uma parte de nós, aquilo que achamos que vale à pena dividir, evitando ressaltar coisas negativas.”


Você já pensou: Porque todo mundo é feliz e eu não? Bom, como você já viu escolhemos o melhor do nosso dia para compartilhar, e não o bastante essa parte ainda pode ser distorcida através de retoques em fotos com programas de edição como o photoshop, ou tantos outros aplicativos simples de usar. Essa comparação pode causar sérios problemas pela busca constante de padrões inatingíveis, e a pressão pela perfeição.


“Pesquisas na área da psicologia mostram que a ostentação artificial traz riscos como ansiedade, estresse e depressão. A busca incessante pela visibilidade faz com que blogueiros e blogueiras postem padrões de beleza e de consumo inatingíveis para a maioria da população. Algumas postagens nas redes sociais são mesmo irreais, com retoques e recortes que transformam a realidade. O esvaziamento dos sentidos causado pela perfeição inatingível de ambas as partes (tanto de quem posta, quanto de quem vê) causam tristeza e até depressão.” ( Site TV Brasil)


Assim, esperamos que essa breve mensagem traga bons questionamentos, não se deixe enganar pelas redes sociais, use-as com sabedoria, e não se compare com as outras pessoas. Comece a apreciar a beleza de sua própria grama, ao invés de gastar a sua energia se lamentando porque a sua vida, seu corpo, seu relacionamento ou sua beleza não é igual a de “tal pessoa”, foque em si, nos seus projetos e no seu desenvolvimento de forma saudável. E lembre-se também que o sucesso da outra pessoa nada impede o seu, que isso te inspire de forma positiva a buscar suas realizações, como também ser grato por quem você é ou o que você tem.


E para finalizar, deixaremos um vídeo que vale a pena dedicar mais alguns minutinhos do seu dia para assistir e refletir.




17 visualizações

NOSSAS REDES SOCIAIS :)

  • YouTube
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram
whatsapp (1)_edited.png

Copyright ©, Clara Arruda - Todos os Direitos Reservados, feito com ❤️!

BA-210, sala, Tancredo Neves I | 48609-024-Paulo Afonso-BA | CNPJ: 02.000.568/0001-38